Quando Cair o Verão & Outras Histórias, por Amelia Williams

Capa_Doctor Who - quando cair o verao.inddAcompanhar uma série de TV com mais de meio século de história tem suas vantagens e os fãs de Doctor Who entendem bem isso. Descobrir a série original ou se aventurar nos livros ou áudio books representa uma diversidade infindável de formas de acompanhar as narrativas do Doutor.

Em 2014, a editora Suma de Letras lançou, no Brasil, a coletânea de contos “Summer Falls”, com o título traduzido de “Quando cair o verão & Outras Histórias”. O que chama atenção aqui é que as tramas têm como autores os próprios personagens da série.

Amelia Williams, uma das companheiras do Doutor, ganha destaque logo na capa, como autora principal. Amy assina a introdução e o conto que dá título ao livro, “Quando cair o verão”. A publicação termina com uma espécie de extra intitulada “A garota que nunca cresceu”, nada menos que uma “rara entrevista com a reclusa autora”. Ouvir a voz de Amy Pond após se aventurar nos contos é um verdadeiro alívio para quem sente falta da personagem interpretada por Karen Gillan na TV.

No conto, a jovem Kate, em sua última semana de férias na litorânea Watchcombe, descobre uma misteriosa pintura chamada “O Senhor do Inverno”. Claro que objeto acaba se tornando um passaporte para algo que a personagem não esperava enfrentar.

Na sequência, “O Beijo do Anjo”, inspirado no episódio Angels Take Manhattan, traz Melody Malone como uma detetive que recebe a visita de um astro de cinema. Desta vez, a história é escrita a quatro mãos, uma parceria da própria River Song com Justin Richards – o escritor britânico que não é personagem e conta com uma extensa lista de livros publicados nos últimos 20 anos.

O livro é curtinho, nada mais que 188 páginas. Cada conto, dividido em capítulos rápidos, formam uma viagem leve pelo universo do Doutor. Como a narrativa desenvolvida apenas existe como ficção dentro da série, não é preciso conhecer o programa para obter conhecimentos prévios – mas claro que tudo fica mais legal quando visualizamos alguns personagens conhecidos da TV e identificamos as formas de referências que o autor Justin Richards escolheu.

Apesar do conto que dá título ao livro ser o que mais chama atenção no primeiro momento, é o mais mediano dos três. O que acontece, na verdade, é um desenvolvimento bem acertado em cada história. Mesmo que não seja uma leitura essencial, é o item que todo colecionador de Doctor Who precisa ter na estante.

Resenha publicada também no Mix de Séries.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s